segunda-feira, 31 de outubro de 2011

ESPOSA DOA RIM PARA PASTOR EM PORTUGAL

Servir a Deus, mas até que ponto?
Aqui em Portugal conheci uma família de Deus e esposa passou a ser minha amiga. O pastor, marido dela , esteve com problemas de saúde, os quais o levaram quase à morte por duas vezes. Inspirava cuidados constantes e passou a fazer parte de uma lista de espera para receber um rim, pois seria a solução (aliada a fé), para se livrar do tratamento de hemodiálise.

Após a morte cerebral de um amigo de trabalho, pensei que se agisse a tempo, poderia estar ali a resposta. As leis do país não permitiam aquela ação, por mais que a família autorizasse. Pensei: Ainda não foi dessa vez! Mas pelo menos tentei ajudar! Quando falei ao meu marido o ocorrido, prontamente reagiu dizendo: Eu vou doar o rim para ele. Tomei um susto! O pastor quando soube , ficou espantado e pensou que meu marido estava brincando. Mais uma vez a esperança vinha à tona!

Foram feitas análises que revelaram incompatibilidade, o meu marido não podia ser o dador. Outro pastor também se propôs mas também não podia. Eu já sabia que meu sangue era compatível, mas me mantive calada, pois não queria acreditar na possibilidade de ser eu. Engoli em seco quando Deus me pediu! Pensei:Por que eu? É melhor ficar quietinha pois mais alguém poderia se candidatar. É você! Deu um frio na barriga, pois vi ali a minha frente um desafio, para o qual não me achava capaz de encarar... até que resolvi.

Eu me questionei e disse:

Essa é a minha oferta, eu dei a vida para servir a Deus e nela está incluído o meu corpo que não é meu!
Não tenho direito de dizer NÃO!
Um homem de Deus necessita de um rim para continuar a ganhar almas, se eu tenho, então, eu posso dar! Não vou ser egoísta ao ponto de reter o que posso dividir com alguém, algo que vai mudar a sua vida . Ok, Senhor! Aceito o desafio!

Chegou a hora!

Começa a maratona de exames e consultas, sempre ia ao hospital com o pastor e sua espoa, foi tudo muito rigoroso, os exames pareciam não acabar e para além disso, veio também a pressão psicológica que os médicos me fizeram, pela seriedade de tal operação. Avaliaram meu emocional, minha sanidade mental e por aí vai, buscaram saber se não havia nenhum interesse financeiro, pois afinal de contas, eles não entendiam como alguém se disponibilizava a doar um rim, simplesmente por amizade. Mas realmente como iriam entender?

Os meses foram passando e a operação parecia mais distante, será que chegaríamos até o fim, depois de tantos critérios de avaliação? A compatibilidade só confirmava, tínhamos três tipagens (semelhanças) e para a cirurgia era necessária pelo menos uma. Ficámos felizes e continuámos na caminhada. Passaram-se sete meses e finalmente a cirurgia foi marcada.
Meu Deus! E agora? Não posso nem pensar em voltar a atrás.

Quinze dias apenas faltavam e minha vida já havia mudado em função disso, eu tinha que estar pronta em todos os sentidos. Corria contra o tempo para ter meu trabalho em ordem pois estava consciente que iria ficar ausente de tudo, durante a recuperação cirúrgica. Novos exames eram solicitados e quanto mais se aproximava o dia, mais Deus me mantia ocupada para não pensar nos detalhes que ainda me assustavam!

O internamento, a cirurgia e o pós operatório, como seriam?
Deus dá-me forças e coragem! E sempre que via o pastor, as minhas forças eram renovadas. Ele estava ainda mais radiante de felicidade em saber que todo aquele sofrimento estava acabando. A fé era notória no brilho dos seus olhos, a gratidão era tanta que palavras não expressavam .
Finalmente o dia!
Me despedi do meu marido (dia do meu aniversário de casamento), com lágrimas nos olhos e fui, pronta para tudo, ou quase tudo!

Pronta para tudo?

Encontrei o pastor no dia em que fomos internados e a imagem dele era tão tranquilo e feliz. No fim daquele dia, ele fez a última hemodiálise e vitorioso por isso!
Eu fui dormir pensativa, porém tranquila, não tinha com o que me preocupar pois tudo daria certo! Apenas desejava que em apenas um abrir e fechar de olhos eu já estivesse livre de todo aquele sacrifício.

Na manhã seguinte entreguei tudo à Deus, poderia não voltar da cirurgia, afinal não estava livre de correr riscos. Deus poderia me levar! Isso não me assustava, sabia que se acontecesse seria lucro, e assim fui para o Bloco Operatório.
A cirurgia foi um sucesso! Eu demorei para acordar, mas o pastor acordou logo após a cirurgia, sem dores e principalmente com o rim jå funcionando muito bem, no entanto em seu momento de liberdade, de cura, de honra e realização o nosso Deus quis levá-lo.

Admito...para isso eu não estava pronta!

Ele faleceu dois dias depois. Eu já havia saído da observação, mas ainda estava muito debilitada e por incrível que pareça eu fui a primeira a saber. Foi um verdadeiro choque! A minha reacção foi de chorar muito e por conta disso, as dores só agravaram.
Aquele dia perecia interminável, não queria pensar em mais nada a não ser que tinha feito tudo o que estava ao meu alcance! Esse era o meu pensamento constante e o único que transmitia para as pessoas que iam me consolar, parecia um disco arranhado. A verdade é que as dores eram fortes, por dentro e por fora, mas eu tinha que aguentar!

No dia seguinte fui para casa e estive cercada pelo cuidado das esposas de pastores. Elas de forma incansável dedicavam-se em cuidar de mim.
Quando o dia acabou, começou o tormento!

Não entendo!

Naquela noite, não conseguia dormir, pelas dores e pelos pensamentos que bombardeavam minha mente. Não conseguia encontrar uma forma para dormir daquela maneira, depois de um tempo, não aguentei e me derramei a chorar!

Havia um grito ali que eu não poderia ignorar :

Porquê?

Porque o Senhor permitiu? Não adiantou nada! Eu não percebo! Se o Senhor já queria levá-lo, por que não o levou antes, não poderia ter me poupado?
Veio à minha mente: Deus não poupou seu único filho e deu! Quem sou eu para querer ser poupada? Mas mesmo assim, ainda não tinha resposta, nada me convencia, nada me consolava, quem estava com a dor na carne era eu, mas para quê?
Não foi isso que idealizei quando me propus a doar, doei para ele ficar bem e ganhar almas e agora? Tudo em vão!

Meu marido me disse: Quem recebeu foi ele, mas você deu a sua oferta para Deus e para Ele nada é em vão. Nenhuma palavra, nada arrancava aquela interrogação de dentro de mim, nada e nem ninguém poderia me consolar, somente Deus! Ele teria que fazer isso! Dormi mal e pouquíssimo, o incômodo era constante, a cada pequeno movimento as dores estavam presentes, tinha que ficar imóvel. Desejei voltar para o hospital, pelo menos lá me dariam algo mais forte e rápido para passar aquela dor física e eu conseguir dormir, mas aquela outra dor que me apertava a alma, não havia remédio que atenuasse.

Não tenho outra palavra para definir aquela noite: Um tormento! Quando acordei, o meu domingo era diferente dos habituais, imediatamente meu corpo fazia questão de lembrar que eu estava naquela situação e da falta de paz que havia dentro de mim, até que...

Quando Deus fala!

Meditando na Palavra de Deus em Lucas 10:25. A Sua voz foi tão clara e tão afetuosa! Como não amar a este Deus? Tão encantador, sua voz faz cessar qualquer dor, sara qualquer ferida:
"Amai a Deus de todo o teu coração", a resposta de Deus foi apenas uma que o único sentimento que teria que ter, é o de amá-Lo e de todo o meu coração, não poderia alimentar nenhum outro sentimento ou pensamento a não ser este, de amar.

Depois continuou dizendo: "de toda a tua alma", ou seja, meu ser, minhas vontades, meu desejos. A vida não é minha, já entreguei.

"com todas as tuas forças", isso queria dizer que mesmo com aquelas dores, tinha que ter forças, não posso amar a Deus com fraqueza! Tem que ser com todas as minhas forças mesmo com o corpo fraco.

E depois diz: "com todo o entendimento", mas qual entendimento se eu não estava entendendo nada do que estava acontecendo? Pensei. Deus me mostrou que teria que amá-Lo com todo o entendimento de fé e não o entendimento humano que eu estava buscando. E pelo entendimento de fé, compreendo que:
Nada é em vão e tudo coopera para o bem dos que amam a Deus. Eu só teria mesmo que amá-Lo, pois tudo coopera para o meu bem, é este o entendimento, tenho que amá-Lo apenas.

E quando continuei a ler, para completar dizia: "e o teu próximo como a ti mesmo". Isso já tinha feito, fiz a minha parte, que alívio! Ainda que para todos nós tenha sido difícil, para o pastor, foi de certo glorioso! Foi para os braços do Pai de forma esplêndida e eu pude proporcionar isso!

Meu ser se encheu de paz , comecei a dizer para Jesus o quanto O amo. Adormeci e quando acordei nada era mais igual, ainda que o incômodo físico estivesse alí, as feridas da alma já não doíam mais, não havia mais tormento, questionamento ou tristeza!
Estou me recuperando fisicamente, porém o meu interior, está completamente curado, em paz e feliz!

"Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida, por amor de mim e do evangelho, esse a salvará." Marcos 8:35

Perdi, porém ganhei!

Agradeço ao carinho e às orações de todas! Para mim, esta "página já foi virada" e não pretendo falar mais sobre este assunto.

Beijinhos,
Flávia Azevedo

RSSS, PURA REALIDADE!


Eu entrei na loja só para comprar uma camisa, talvez duas. Sou do tipo que já sabe o que quer, por isso entro, compro, e saio.

Mas a chatinha da vendedora ficava insistindo, "Você não quer levar uma calça também? Talvez um par de jeans? Deixa eu te mostrar essas camisas novas que chegaram essa semana, são lindas. E sapato? Olha essas meias..." Arrgh! Haja paciência!

Fui cair na besteira de dizer que viajava muito, e ela: "Deixa eu te mostrar uma mala..." Quase perguntei se ela tinha semancol para vender, mas achei que ela não entenderia a pergunta.

Não me leve a mal, eu respeito a cara-de-pau. Respeito também que ela precisa da comissão. Mas tudo o que ela conseguiu com a insistência dela foi me fazer pensar duas vezes se volto lá. Quer dizer, o que ela fez não lhe aumentou a comissão de hoje, e não lhe dará uma futura.

Jesus já dizia: Presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Mateus 6.7

Nem Deus aguenta ladainhas. Maridos não aguentam esposas que falam demais. Filhos tapam os ouvidos aos pais que vivem dando sermão. Funcionários cansam das palavras vazias da gerência.

Se você quer ser ouvido:

1. Encurte as palavras
2. Seja claro
3. Fale com convicção
4. Só fale quando necessário


Assim, quando você abrir a boca, comandará muito mais atenção.


Escrito por Bispo Renato Cardoso

sábado, 15 de outubro de 2011

Cristão decapitado na Somália

Após uma extensa busca pelo paradeiro de Juma Naradin Kamil, os cristãos da região de Bakool, sudoeste da Somália, encontraram o corpo decapitado de Kamil. Ele, que fora sequestrado, trazia no corpo marcas de uma execução feita pelo grupo terrorista muçulmano Al-Shabab.


“É comum a Al-Shabab decapitar aqueles que abraçam a fé cristã, ou mesmo de meros simpatizantes dos ideais ocidentais,” disse um cristão local, a agência de notícias Compass Direct News. “Nosso irmão Kamil aceitou a fé cristã há três anos e estava determinado em sua fé em Deus. Sentiremos muito a falta dele.”


O sequestro aconteceu em 21 de agosto quando três homens da Al-Shabab forçaram Kamil a entrar em um carro. Muitos cristãos locais acreditam que os extremistas estavam acompanhando a rotina de Kamil para executarem a tarefa.


A Al-Shabab tem cerca de 7 mil membros. Eles procuram, através de ameaças e atos violentos, impor uma versão estrita da Sharia, lei islâmica, em todo território muçulmano. O principal objetivo de grupo é eliminar o cristianismo da Somália.


No início deste ano, dois extremistas muçulmanos assassinaram um membro de uma comunidade cristã subterrânea na Somália, e também mataram uma mãe de quatro filhos, Asha Salat, por sua fé cristã.


Informações de Exército Universal e Compass Direct News
IURD TV.

Ao ler esta noticia triste comecei a meditar, que privilegio morrer pelo Senhor Jesus, morrer pela fé que tem, no passado acontecia muito isso, temos o próprio exemplo de Pedro que foi crucificado de cabeça para baixo, e você? Seria capaz de morrer pela sua fé em Jesus?

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Correria!

Galéra, tá difícil encontrar tempo para postar coisas novas, muita correria, só para ter uma idéia só encontrei tempo agora 1:48h, Qualquer orientação me mande um email prleandrobianco@hotmail.com, Deus abençoe!!!